Arquivo

Posts Tagged ‘Pinheiros’

Roteiros gastronômicos em São Paulo

Hoje, resolvemos fazer um roteiro para um fim de semana prolongado, com uma seleção dos melhores restaurantes de São Paulo já blogados por aqui.

Pra facilitar ainda mais a sua vida, dividimos os restaurantes naquelas duas fases do mês: aquela em que estamos ricos no VR e todo dia queremos fazer uma pequena… Ou grande… Ou enorme… Estravagância!!! E aquele período em que VR e salário já acabaram faz tempo:

Para a fase “Tô rico no VR”, nossas dicas são:

Dia 1 – Almoço – Feijoada super tradicional e famosa: Star City ou Bolinha (nessa ordem de preferência)

Caso prefira opções um pouco mais em conta, mas não tão tradicionais, também sugerimos: Casa da Lana, Feijoada da Lana e Pompéia Bar.

Dia 1 – Jantar – Japonês para compensar o pé na jaca do almoço: Sushi Kiyo 

Dia 2 – Almoço – Bistrô Italiano: Arturito

Dia 2 – Jantar – Bistrô Francês: Le Vin ou Le Bouchon

Dia 3 – Almoço – Carnes: El Tranvia

Dia 3 – Jantar – Contemporâneo: Carlota

 

Agora, se você está naquela fase “Salário, chegue logo que eu quero lhe usar!”, nossas sugestões são:

Dia 1 – Almoço – Feijoada boa e barata: Feijoada da Dona Marisa

Dia 1 – Jantar – Japonês: Mugui ou Sukiyaki House

Dia 2 – Almoço: Feira da Kantuta ou Al Árabe

Dia 2 – Jantar: Jorge

Dia 3 – Almoço – Bar do Biu

Dia 3 – Jantar – Porco Rei

Não gostou dessas opções? Na categoria São Paulo tem mais de 60 posts para você personalizar o seu roteiro.

E rico ou não no VR, sempre vale uma passadinha no Doce de Laura para comer um pudim de claras ou no Stuzzi para um sorvetinho!

O melhor Steak Tartare – Tartar & Co de Erick Jacquin

A gente ama steak tartare, por isso, demorô pra irmos ao Tartar & Co do chef Erick Jacquin.

O ambiente é uma graça, bem aconchegante. E o atendimento foi muito bom.  Massss… (detesto quando tem um “mas”!), o steak tartare mesmo nem é lá essas coisas…

Pedimos uma entradinha, mas (!), mortos de fome que estávamos, esquecemos de tirar uma foto! He, he…

Mas o que interessa mesmo são os tartares…vejam!

Este é o tartar de atum com saladinha mesclum e batatinhas. Tava bom, mas…plagiando o moço do cabelo de gel: “ainda não é meu steak tartar!!”.

Tartar de atum

Tartar de atum

Este é Tartar Destaque Paris São Paulo: filé mignon cortadinho na ponta da faca. Olha, tava gostoso sim, mas sabe quando é só bom?!

Tartar destaque

Tartar destaque

Aí veio a parte péssima da jantinha! O creme bruleé! Gente, tava gelado no meio! Tipo assim, “tirei da geladeira agora e passei no maçarico rapidinho”. Nada pior que acabar um jantar com uma sobremesa ruim…

Creme brulê

Creme brulê

Espero que tenham melhor sorte ao ir no Tartar & Co!

Tartar & Co
Av. Pedroso de Morais, 1003
Pinheiros – São Paulo
Tel: (11) 3031-1020

Um Jacarandá em Pinheiros!

Hoje almoçamos no restaurante Jacarandá, recém chegado na vizinhança do Bairro de Pinheiros.

Fica na rua Alves Guimarães, o que significa dizer, em outras palavras, que estacionar lá perto é um desafio. (Que comentário de paulistano ranzinza, né!)

Ok, vamos ao que faz o dia sempre melhor: comida boa!

O Jacarandá é um restaurante de fachada discreta, com uma entrada bem bonita que pré-anuncia: aqui tem verde, aqui tem um Jacarandá! A árvore que dá nome ao restô fica bem no meio do salão e pode ser vista quando você olha reto ou quando você olha pra cima! Siiiim, para cima! É que algumas partes do teto são de vidro, o que enche o ambiente de luz natural e permite apreciar partes do Jacarandazão!

Olhando pra cima!

Olhando pra cima!

Olhando reto!

Olhando reto!

Além do visu bem bacana, outra coisa nos chamou atenção logo na chegada: eles servem água! Ok, nos últimos tempos têm surgido mais restaurantes que fazem isso aqui em SP, mas mesmo assim, ainda acho raridade! Ponto positivo!

Ah, o couvertzinho é grátis e super gostosinho. O pão tem jeito de caseirinho, assim como a manteiga e o azeite é de boa qualidade! Tanto é que quase esquecemos da foto:

couvert: pãezinho(S) + manteiga + azeite

couvert: pãezinho(S) + manteiga + azeite

De entrada, dividimos uma Fainá com coalhada seca!

Mas, que preula é FAINÁ?!

O garçom, com forte sotaque argentino explicou: uma massa fina de farinha de grão de bico frita acompanhada de coalhada seca:

Fainá com coalhada seca

Fainá com coalhada seca

Hum…gostosinho, mas mega oleoso!

O cardápio é enxuto, mas tem opções bem interessantes! Tipo, o Matambre a la leche com purê de mandioquinha, que infelizmente não tinha mais! (fica a motivação pra voltar outro dia).

Então, fomos de Costela de porco com batata doce assada e molhinho chimichurri! Super divino! Carne saborosa, corte show, chimichurri da-horinha!

Costela de porco com batata doce assada e molhinho chimichurri

Costela de porco com batata doce assada e molhinho chimichurri

E, Bife de chorizo com batatas fritas e ketchup caseiro! Dilícia!

Bife de chorizo com fritas e ketchup caseiro

Bife de chorizo com fritas e ketchup caseiro

O chorizo taria perfeito se tivesse vindo realmente mal-passado (tipo jugoso argentino de verdade). Tava mais pro mal-passado-ao-ponto-brasileiro.

Já o ketchup caseiro tava show de bola! Parece um detalhinho meio besta, mas faz toda a diferença!

De sobremesa, eles são fraquinhos! Tinha duas opções de frutas (uma delas tinha queijo da Serra da Canastra que é o queijo da moda). Uma opção de bolo de chocolate com nata e um pudim de dulce de leche que tinha acabado bem na minha vez!  😦

O serviço é um tantinho demorado, mas bem simpático. E mesmo com a decepção de dois pratos faltando, fica a vontade de voltar!

Ah, vale dizer que eles têm um armazém na entrada do restaurante que vende produtos regionais.

Restaurante Jacarandá
Rua Alves Guimarães, 153
Pinheiros – São Paulo
Tel: 11 3083-3003

Categorias:Argentino, São Paulo, Variados Etiquetas:,

Filé Alpino da Caverna Bugre

Já faz aproximadamente uma década que conhecemos o Caverna Bugre e seu famoso Filé Alpino. No entanto, o restaurante existe há mais de 60 anos.

Dessa vez, voltamos lá não apenas para matar a saudade, mas também para registrar mais um clássico de São Paulo para vocês.

Começamos com meia porção de Linguiça de Vitela, uma linguiça branca, bem temperada por esse “pózinho” branco que parece tempero de miojo, sazon, queijo ralado ou simplesmente uma farinha, mas na verdade trata-se de sal de aipo…

Linguiça Branca de Vitela

Repare que acompanha um molhinho de pimenta e mostardas amarela e escura.

Linguiça Branca de Vitela cortada ao meio

À primeira vista, não parece uma linguiça branca. Ao cortar, podemos ver que é.

Na sequência, veio o Filé Alpino:

Filé Alpino

O prato é composto por filé mignon com cerca de 1,5 cm de altura, em forma de hambúrguer, coberto por copa, catupiry e provolone, gratinados com molho inglês. Acompanha arroz, que é servido regado pelo molho inglês da carne. Um prato inteiro vem com duas porções de filé e serve bem duas pessoas. Nós demos conta do prato inteiro e da porção de linguiça com um certo esforço…

Essa combinação, obviamente, não é muito light em sal, nem em gordura, mas é muito saborosa. Recomendamos!

O serviço foi um pouco lento, mas simpático.

Aos finais de semana, o restaurante fica lotado e optamos por ir depois das 15 hs.

Valores: o Filé Alpino para duas pessoas custava R$ 70,80, em maio de 2012. A porção individual custa exatamente a metade. Já a porção inteira de linguiça branca custava R$ 18,90 e meia-porção saía por R$ 12,60.

O Caverna Bugre fica na Rua Teodoro Sampaio, 334, Pinheiros, São Paulo, e funciona de segunda a sexta das 12hs às 15hs e das 19hs à meia-noite. Aos sábados, das 12 à meia-noite, e domingos, das 12 às 22 hs. É possível fazer reserva ligando no (11) 3085-6984.

Categorias:São Paulo, Variados Etiquetas:,

Em busca da melhor feijoada de São Paulo – Pirajá

Enfim, chegamos à feijoada da Tia Surica servida no bar Pirajá.

Pra quem não conhece, o Pirajá é um botecão antigo, famosinho, com clima carioca e lotadaço!

Não chega a transbordar como o Veloso da Vila Mariana, mas é bemmm cheio!

Bem, boteco que é boteco,tem que ter comida de boteco e feijoada de boteco, claro!

Então, aproveitamos pra matar duas lombrigas com um cardápio só!

Começamos pelo petisquete mais pedido da casa: bolinho de abobóra com carne seca, que dizem, é invenção da casa!

Bolinho de abóbora com carne seca

Bolinho de abóbora com carne seca

Bolinho de abóbora com carne seca - nervosa!

Bolinho de abóbora com carne seca – nervosa!

Eu adorei a combinação, mas…repare bem na foto acima. Veja que tem uma parte mais branquinha no meio do recheio. Pois é, são aquelas gorduras chatas de carne seca. Sabem do eu tô falando?

O ponto é que, pra minha infelicidade, o recheio do bolinho tava bem recheado destas partinhas odiosas. E, se isso fosse pouco, pensem em uma pimentinha de boteco que poderia salvar o dia…pensaram? Pois é, não tinha lá! Só tinha tabasco mesmo!

Foco na feijuca, seguimos em frente:

Couve + arroz + farofa de milho

Couve + arroz + farofinha de farinha amarelinha

As guarnições já vêm no prato, como está na foto mesmo. Percebam que a farofa é daquelas de farinha amarelinha, tipo as que acompanham frango assado de televisão comprado na padaria. Não curti!

Feijoada light - tamanho gigante!

Feijoada light – tamanho gigante!

Uma coisa ultra bacana: o garçom nos perguntou que carnes gostávamos. E, apesar de gostar do sabor de todas as partes, comer mesmo, a gente só come o básico: costelinha, linguiça, paio, bacon, carne seca e lombo.

E, foi o que veio nesta caçarola tamanho gigante! Até deixei o prato no fundo da foto pra dar uma idéia de tamanho. Dava pra umas 4 pessoas de apetite moderado (tipo a gente! kkk)! Sério!

Estranhamente, a quantidade de arroz não acompanha a proporção desse tantão de feijoada. Nhé!

Linguiça + bisteca + torresminho

Linguiça + bisteca + torresminho

A linguiça tava ok, a bisteca tava ok e o torresminho tava ruim. Era do tipo baconzitos!

Molhinho apimentado - merrequinha, viu!

Molhinho apimentado – merrequinha, viu!

Veio apenas dois dedinhos de molho! Que merreca!

3 Fatias de laranja

3 Fatias de laranja

Por último: bonitas fatias de laranja!

Importante registrar que, apesar de estar ultra cheio, o atendimento do Pirajá foi muito bom. Sentamos nas mesinhas do lado de fora e o garçom foi muito atencioso!

Fomos em 2, pagamos cerca de R$90/ 100.

Ah, pra variar, estacionar na região é um parto! Fugir dos flanelinhas tá virando missão impossível!

Bar Pirajá
Av. Faria Lima, 64 – Pinheiros
Tel. 11 3815 6881

Rei do Bacalhau – um almoço de domingo

Não sei explicar, mas tenho aversão a algumas comidas. Tipo, sem motivo mesmo. E bacalhau sempre foi uma delas. (camarão, sashimi e morango são algumas das outras!)

Mas já faz um tempo, eu tô trabalhando fortemente na reeducação do meu paladar. Em outras palavras: tô me esforçando pra gostar do que eu num gostu! Afinal de contas, desgostar sem motivo é um hábito ruim.

Com bacalhau, deu super certo! Depois de tentar comer algumas vezes, evoluí para comer de vez em quando e fui além, passei a ter vontade de comer mesmo!

Num domingo desses, acordei e percebi: bacalhau era a única comida que me faria feliz naquele dia! (Ai, que estômago mimado!! rss). E, aí, fomos rumo ao Rei do Bacalhau, numa ruazinha perto da Faria Lima.

O restaurante é daquele tipo antigão, cujos garçons trabalham lá desde sempre e tal. O pratinho com logo da casa já indica que o climão lá é do tipo “almoço de domingo com a famiília”:

Ó o prato!

Ó o prato!

Alheira - minha metade

Alheira – minha metade

Olha, eu adoro alheira, mas essa do Rei do Bacalhau tava bem ruinzinha! Tinha uns pedacinhos de cartilagem! Desagradável que só!

Aí veio O bacalhau!

O Bacalhau

O Bacalhau

O garçom foi mais rápido que a gente e não conseguimos tirar uma foto da travessa de bacalhau. Mas taí o prato montadinho! Bunito, não?!

Tava gostoso, viu! Mas nada do outro mundo, nem mesmo do além-mar!

Doce de ovos

Ovos moles de Aveiros – doce de ovos

O doce foi o pior do dia! O nome é bacana: ovos moles de Aveiros, mas tava ultra doce e as bordas estavam açucaradas, como se fosse um doce já meio passado, sabem?! Não curti!

Bem, fica a vontade de não voltar ao Rei do Bacalhau.

Rei do Bacalhau
Rua Bianchi Bertoldi, 36 – Pinheiros
Tels. 11 3814-7653 / 3031-9501

Gostosuras e travessuras – balas Papabubble

A Papabubble é uma loja de balas e pirulitos! Originalmente espanhola, a loja distribui alegria por várias cidades do mundo. Aqui em São Paulo, escolheu a Rua dos Pinheiros, 282.

As balas são fofas, tem mais de 30 sabores e as embalagens são criativas. Dá vontade de comprar a loja toda. O único problema é o preço alto pra um pacote de balas.

Bem, repare no capricho:

Papabubble - tubo de ensaio

Papabubble – tubo de ensaio

Papabubble - frutas sortidas à esquerda e sabor Coca Cola à direita

Papabubble – frutas sortidas à esquerda e sabor Coca Cola à direita

Papabubble
Rua dos Pinheiros, 282
Tel: 11 2768-2282