Arquivo

Archive for the ‘Poloneses’ Category

Bistrô Russo em São Paulo? É o Camarada Bistrô!!

Eu A-DO-RO pierogie / pierogui! Aí, quando vi no Grubster (app de descontos em restaurantes, conhece?) um tal de Camarada Bistrô, restaurante russo, super me interessei!

E foi então que aprendi mais uma lição pra vida toda: pierogui é chamado de varenike na Rússia!

Com o prato principal já na ponta da língua, começamos com outras delícias:

De entrada: Arenque em Salmoura temperado com cebola roxa e azeite acompanhado de pão preto russo. Delícia, mas salgado além do necessário.

Arenque em Salmoura

Arenque em Salmoura

 

Aí a grande estrela: Varenike! Uma massinha recheada de batata e queijo com molho de cebolas salteadas. Pra comer com este creme azedo aí do meio da foto.

Varenike

Varenike

 

Estrogonofe russo, cujo segredo está revelado no cardápio: cebolas e páprica doce:

Estrogonofe Russo

Estrogonofe Russo

 

Para a sobremesa, escolhemos pelo nome: Gogol Mogol! Olha que simpático!

Gogol Mogol

Gogol Mogol

 

É tipo um zabaione com vodka (claaaro) e baunilha. Só que tinha gostinho de ovo, sabe?!

Limonada Russa

Limonada Russa

Pra beber, pedi essa limonada russa! Surpreendente! É uma limonada mesmo, só que com xarope de estragão! U-hú!

Os pratos custam um pouco menos que R$40, a sobremesa R$20 e a limonada R$10. Não é um lugar barato, mas vale super!

 

Camarada Bistrô
Rua Dr. Melo Alves, 74
Jardins – São Paulo
Tel: (11) 2579 3263

Maria Escaleira – comida polonesa, do Leste Europeu e da minha infância!

30/05/2012 1 comentário

Havia tempos que eu pedia pra Nossa Senhora dos Estômagos Aflitos uma luz, ou melhor, um pierogui (lê-se pierôgui)! Queria muito encontrar um restaurante russo aqui em São Paulo pra matar a saudade dessa comidinha que aprendi a gostar qdo criança.

Na verdade, só descobri o nome dessa comida há uns 3 anos, numa viagem ao Canadá e por acidente. Fui num restaurante em Vancouver, olhei o cardápio com aquela cara de “credo, parece que tá tudo em russo!”, fiz uni-du-ni-tê e pedi qualquer coisa.

O destino foi muito bom comigo e me fez, finalmente, ligar os pontos! PIEROGI é o nome do meu amor do passado!

Tá, explico, resumidamente: pelos primeiros 18 anos da minha vida, tive duas vizinhas russas de verdade. Fugitivas de guerra e tudo! Já senhorinhas, desde que me lembro delas, elas viviam compartilhando algumas gostosuras com a vizinhança! Foi com elas que conheci o chucrute também, a propósito!

Os “pasteizinhos de D. Sofia” (nome que vou usar pra sempre, embora já saiba o verdadeiro) marcaram a minha infância. Lembro da D. Sofia dizer que só dava pra fazer um bom ‘pastelzinho’ com ingredientes importados. Era tudo especial: a farinha, a manteiga e o queijo.

Demorava pra ela conseguir toda essa listinha de importados (quem nasceu depois do Collor não sabe do que eu tô falando!), mas quando ela conseguia, era uma festa na minha casa!

Quando a D. Sofia partiu desta para uma cidade melhor (uma verdadeira sobrevivente, viveu por muito tempo ainda e se mudou para Bragança nos últimos anos de vida!) , foi um chororô na minha família!

Mas, voltando à descoberta da semana, tem mais uma historinha nesta historiona: como chegamos ao restaurante “Maria Escaleira, comida polonesa e do leste europeu”.

O Cabeça conheceu um ucraniano recentemente, puxou papo na esperança de conseguir alguma informação privilegiada sobre um restaurante de gueto, sei lá, mas num teve êxito! Aí, revoltado com a dificuldade de encontrar um tipo específico de culinária em SP (que supostamente tem de tudo, né!) empreendeu uma árdua busca em nome do amor (no caso, euzinha!).

E foi assim que, no fim de uma quinta-feira atribulada, recebi um convite pra ir jantar num restaurante surpresa!  (achei que ia rolar uma coxinha do Jorge, juro!)

Massss…”pra nossa alegria”, chegamos ao “Maria Escaleira, comida polonesa e do leste europeu”, restaurante recém-aberto que completava 3 meses de vida no 1055 da rua Cônego Eugenio Leite em Pinheiros. 

Confesso que nem olhei o cardápio direito. Pedi logo, ele, o salivado: pierogi.

Finalmente, as fotos:

Pierogi (ou perogi, pierogy, perogy, pierógi, pyrohy, pirogi, pyrogy, pierożki)

Pierogi (ou perogi, pierogy, perogy, pierógi, pyrohy, pirogi, pyrogy, pierożki)

A descrição do cardápio: Ravióli polonês, com queijo branco e creme de batatas com ervas, servido com ou sem bacon crocante.

(longe de ser aquele das minhas memórias, mas muito bom comparado a muitos que já encontrei por esse mundão afora!)

Agora no detalhe:

pierogi

pierogi

Esse close é pra destacar a cara de massa mal cozida que o pierogi precisa ter pra ser bom. Lembro que quando vi pela primeira vez o pastelzinho da D. Sofia, achei que tava semi-pronto, que precisava ir ao forno, fritar, sei lá.. há, há, há! A manteiguinha dá o toque, só dispensava o bacon mesmo!

Golabki

Golabki

Coberto por um molho de tomate muito bom está um charuto polonês de repolho recheado com carne e arroz. Acompanha um purê de batatas com gergelim (vou imitar!), e esse molhinho de cenouras incrível! Tudo junto e misturado fica uma super delícia!

De sobremesa, pedimos o Sernik, um bolo de queijo com pedaços de pêssego. Tava bem gostoso, doce na medida, lembrou demais um cheese cake, mas não que isso seja negativo.

Sernik

Sernik

A sobremesa saiu por R$14, os pratos por R$26 e alguma coisa cada um.

De contra: ficamos com cheiro de comida na roupa e eu odeio isso. Além disso, como o restaurante fica num sobradinho com várias salinhas, por vezes, foi difícil chamar a atenção do garçom.

Mas, nada que a força do pierogi não supere. Além disso, quero provar outros pratos comos os impronunciáveis: Zawijance, Szarlotka, Ciasto Porzeczkowe…só pelos nomes dá água na boca! rs!

Confiram e nos contem:

Maria Escaleira Restaurante – Culinária Polonesa e do Leste Europeu
R. Cônego Eugênio Leite, 1055 – Pinheiros
TEL.(11)2364-9913
www.mariaescaleira.com.br
ps. um detalhe: o pierogi tem diversas versões nos diferentes países do Leste Europeu. O do post de hoje é polonês, mas se alguém souber de um restaurante russo por aí, me avisem, pelamordedeus! Pode ser pelo twitter (@EstomagoFeliz), por e-mail (memoriasdeumestomagofeliz@gmail.com) ou pela nossa Fan Page no Facebook!

Categorias:Alemaes, Poloneses, São Paulo Etiquetas:,