Arquivo

Archive for the ‘Nordestino’ Category

Roteiros gastronômicos em São Paulo

Hoje, resolvemos fazer um roteiro para um fim de semana prolongado, com uma seleção dos melhores restaurantes de São Paulo já blogados por aqui.

Pra facilitar ainda mais a sua vida, dividimos os restaurantes naquelas duas fases do mês: aquela em que estamos ricos no VR e todo dia queremos fazer uma pequena… Ou grande… Ou enorme… Estravagância!!! E aquele período em que VR e salário já acabaram faz tempo:

Para a fase “Tô rico no VR”, nossas dicas são:

Dia 1 – Almoço – Feijoada super tradicional e famosa: Star City ou Bolinha (nessa ordem de preferência)

Caso prefira opções um pouco mais em conta, mas não tão tradicionais, também sugerimos: Casa da Lana, Feijoada da Lana e Pompéia Bar.

Dia 1 – Jantar – Japonês para compensar o pé na jaca do almoço: Sushi Kiyo 

Dia 2 – Almoço – Bistrô Italiano: Arturito

Dia 2 – Jantar – Bistrô Francês: Le Vin ou Le Bouchon

Dia 3 – Almoço – Carnes: El Tranvia

Dia 3 – Jantar – Contemporâneo: Carlota

 

Agora, se você está naquela fase “Salário, chegue logo que eu quero lhe usar!”, nossas sugestões são:

Dia 1 – Almoço – Feijoada boa e barata: Feijoada da Dona Marisa

Dia 1 – Jantar – Japonês: Mugui ou Sukiyaki House

Dia 2 – Almoço: Feira da Kantuta ou Al Árabe

Dia 2 – Jantar: Jorge

Dia 3 – Almoço – Bar do Biu

Dia 3 – Jantar – Porco Rei

Não gostou dessas opções? Na categoria São Paulo tem mais de 60 posts para você personalizar o seu roteiro.

E rico ou não no VR, sempre vale uma passadinha no Doce de Laura para comer um pudim de claras ou no Stuzzi para um sorvetinho!

Bar do Biu – pra se esbaldar no Baião de Dois

06/06/2012 1 comentário

Eu morava sozinha nesta época. Não tinha nenhuma pressa de voltar pra casa e tinha dias que queria fazer amizade com o mundo inteiro! (olha a carência aí, gente!)

Um dia, passando de ônibus pela R. Cardeal Arcoverde, 772, reparei num boteco de esquina cheio de senhorzinhos alcoolizados ao redor de um balcão cuja assepsia era extremamente suspeita para um ambiente onde se manipulava comes e bebes (acordei sutil! Há, há).

Dias depois, passando pela mesma rua, congestionamento monstro de sempre, resolvi descer do ônibus e puxar papo com a tchurma! Confesso, sempre tive uma queda por ambientes seletos com público igualmente diferenciado!

Pra minha surpresa, aquele cenário, na verdade, era apenas uma forma de despistar os não-preparados estomacalmente de uma das grandes maravilhas gastronômicas de SP! rsrs.

Atrás da farândola (ui!), se revelou um super restaurante nordestino, porreta de bom!

Indo ao que importa, o boteco revelação da minha vida é o BAR do BIU! Que, muito felizmente, desde aquela primeira descida do ônibus, vi virar hit! É, galera, mas não se deixe levar por uma primeira impressão, o BIU, ainda hoje, cultiva suas raízes. Ou seja, virou hit entre os moderninhos de Pinheiros e região, ávidos pela culinária nordestina, mas também se manteve fiel ao público de senhorzinhos. Nos finais de semana, é até engraçado observar a integração entre aquela mocinha de óculos grandes, o menino da camisa xadrez e o senhorzinho de camiseta regata e correntona. Todos já meio embriagados de fome e de caninha!

Vale também dizer que agora as mesas do BIU são disputadíssímas nos almoços de sábado, principalmente. Mas que dá pra fazer reserva ou ainda, pedir pra viagem. A gente por exemplo, evita o rush boêmio e vai só pelas 4 da tarde.

O bar é do BIU, mas as figuras-chave são a Dona Edi, a cozinheira, e também o Rogério, o hostess multiuso. Ele recebe a galera, organiza a espera, conduz pra mesa, pega o pedido, cobra, discute futebol e tá sempre usando camisas de basquete! (num sei o que quero dizer com isso da camisa, mas achei que valia a informação).

Ah, se você for durante a semana ou num horário bem calminho, peça pro Rogério te sugerir um suco surpresa. Ele faz umas combinações muito loucas, mas sempre muito boas!

Hora da salivação:

Baião de um
Baião de um

Gente, o prato é tão bem servido que a gente pede o Baião de um, ao invés de Baião de dois, que daria pra uns três! Entenderam a conta?

Ah, pra quem não é iniciado, Baião de Dois é: arroz, feijão de corda, carne seca desfiada, lingüiça, bacon e queijo coalho tudo misturado. Vem acompanhado de uns pedações de mandioca (ou macaxeira) e abóbora (conhecido também como jerimum). Aí você acrescenta farinha de mandioca, manteiga de garrafa e uma pimentinha-cabra-macho (ou seria quebra-macho?)!

Agora em destaque:

Baião de Dois do BIU
Baião de Dois do BIU

Já comi de tudo que tem no cardápio ao longo destes anos. Mas, infelizmente, não tirei foto de tudo. A única coisa que a gente não curte muito lá é a feijoada. Ela não é ruim, mas…o negócio lá é comer pratos com carne de sol, claro!

A exemplo da Vaquejada, altamente recomendada:

Vaquejada
Vaquejada: carne de sol fatiada, acebolada, com pedaços de queijo coalho. Acompanhada de farofa de abóbora, arroz, feijão e salada

Outra coisa massa: no BIU dá pra pedir jarra de suco por um preço muito honesto:

Jarra de suco de limão - nosso preferido
Jarra de suco de limão – preferido do nosso fígado

Pra acabar a refeição feliz, não deixe de pedir o pudim de leite! É muito bom!

Pudim de leite - imperdível
Pudim de leite – imperdível

Uma fotinho de parte do cardápio pra vocês saberem os preços e outras boas opções:

Cardápio de gostosuras do BIU
Cardápio de gostosuras do BIU

Bar do BIU
R. Cardeal Arcoverde, 772 (quase na Benedito Calixto) – Pinheiros
tel.: 11 3081 6739

Um Consulado Nordestino perto da Berrini?

Era lá pelas quatro da tarde de um sábado, feriado em SP, dia da Consciência Negra, quando chegamos pra almoçar no Consulado Nordestino.
Fica perto do meu trabalho, então não era minha primeira vez, mas para o Cabeça de Gordo foi novidade.
É  um lugar bem simples, com jeito roots mesmo. Vejam a manteiga de garrafa que suspeita:

Manteiga de garrafa

O cardápio não traz nada de muito diferente daquilo que já se espera de um restaurante nordestino em São Paulo. Destaque para a cajuína (refri de caju), que nem sempre se encontra por aí, e para o suco de taperebá.

Suco de Taperebá

Queríamos carne de sol com abóbora, mas a carne tava em falta e a abóbora ia demorar muito pra ficar pronta. Ponto para a honestidade do garçom que também é o moço do caixa, meio cozinheiro e dono.
Fomos de baião de dois com carne seca e macaxeira. No cardápio dizia que era a porção pequena… Mas quando chegou lembramos que tudo nesta vida é relativo, afinal, poderia mesmo ser pequeno para uma família de dez pessoas. Brincadeira, mas dava tranquilamente pra 4 pessoas de apetite moderado. Ok, moderação também é relativa!

Baião de Dois

Carne seca com macaxeira

Tava bão?! Tava. Imperdível ou inesquecível?! Nããããããão!
Destaque pras pimentinhas de cabra-macho. A colherzinha é meio suspeita, mas o diacho das pimentas são tão fortes que é capaz delas acabarem com qualquer invasor semi-vivo e disseminador de doenças que houver.

Pimentinha para Cabra Macho!!!

O Baião de Dois mais a Carne Seca, suco e refrigerante sairam por menos de 50 reais e alimentaram mais do que bem duas pessoas de apetite moderado.

Se quiserem provar, o Consulado Nordestino fica na Rua Guaraiúva, 634, em São Paulo, no Brooklin. O telefone é (11) 5102-3554.

Gostou deste post? Então, siga o @EstomagoFeliz no Twitter para receber nossas atualizações!

Categorias:Nordestino, São Paulo