Início > coreanos, São Paulo > Um Portal da Coréia na Liberdade

Um Portal da Coréia na Liberdade


AMO comida coreana!

AMO, especialmente, o kimchi, que é uma conserva bem apimentada de acelga. Essa conservinha é presença obrigatória em todas as refeições e combina com todos os pratos do cardápio coreano!

Por isso mesmo, o  restaurante Portal da Coréia, que fica no bairro da Liberdade, já tava no nosso radar havia um tempo. Juntamos nossa fome com a vontade de comer de um amigo e fomos juntos no caminho do kimchi!

O Portal da Coréia é beeem coreano mesmo, nada de abrasileiramentos. Exceto pelo cardápio, que tem tradução para português.

Pra começar, dêem uma olhada no esquema das mesas, assim fica mais fácil de entender a execução dos pratos:

Mesas equipadas para a comida coreana

Mesas equipadas para a comida coreana

Esse cano douradão que desce do teto é um tipo de coifa, ou aspirador de fumaça mesmo, estrategicamente localizado na direção de uma grelha embutida na mesa.

Ela faz toda a diferença na vida do clientes, uma vez que muitos dos pratos coreanos são baseados no churrasquinho de alguma coisa. E, essa coisa evita que a gente saia de lá completamente defumado. (mas mesmo assim, você fica impregnado)

Ah, só pra contextualizar, restaurantes coreanos SEMPRE oferecem:
– um monte de potinhos cheios de conservinhas e saladinhas com direito a repeteco grátis
– kimchi e pimentas das boas (pra coreano-macho nenhum pôr defeito)
– gohan à vontade (não deve ser regra, mas sempre dei sorte de ir em restaurantes com refil de arroz tipo japonês à vontade)
– fruta com cortes simpáticos como sobremesa

Agora vamos às evidências:

saladinhas e conservinhas + O KIMCHI

saladinhas e conservinhas + O KIMCHI

Aí tem, da direita para a esquerda: legumes refogadinhos, abobrinha em conserva, no centro o KIMCHI (pote maior – o vermelho é de pimenta!), logo abaixo tem outra conservinha apimentada, mas com cenoura, no canto direito superior temos um tofu adocicado (queijo de soja) e abaixo tem a saladinha de moyashi (broto de bambu).

Bulgogui - churras coreano

Bulgogui – churras coreano

Olha que carne mais bonita! Sabem o que é? A resposta tá na ponta da LÍNGUA! Sim, o trocadilho foi bem ruim, mas a carne de língua é  muito boa! Desfaçam a careta e não deixem de experimentar! (o tempero vem num potinho separado e pode ser usado antes e/ou depois da carne ser grelhada. Trata-se de óleo de gergelim e pimenta)

Bulgogui - churras coreano

Bulgogui – churras coreano

Esta carninha também muito apetitosa é a pancetta: um nome bonito para barriga de porco. Essa manteiga pode ser usada antes e/ou depois também. A pancetta é super gordurosa, mas depois que vai na gelha fica um pouco seca, então a manteiga dá um quê todo especial.

Ah, esqueci de dizer: bulgogui nada mais é que o nome para churrasco coreano “de mesa”. Trata-se do modo de preparação da carne, que pode variar ao gosto do freguês, tipo um contra-filé, um peixe, uma linguiça…até uma língua! Geralmente, a  carne vem congelada e fatiada beeem fininha, totalmente sem tempero. Aí, é só grelhar, passar no temperinho e mandar pra dentro!

Tin mandjú

Tin mandjú

Pedimos também uma porção de tin mandjú, um pastelzinho cozido no vapor, 1/2 recheado de carne de porco com legumes e 1/2 recheado de camarão.

Neste almoço guloso total, também rolou:

Dolso Bibimbap

Dolso Bibimbap

Gente, quando vocês virem a palavra bibimbap, lembrem de mexidão!

Explico com detalhes:

Dolso Bibimbap - antes de virar um mexidão

Dolso Bibimbap – antes de virar um mexidão

Tudo começa assim, bonitinho e separado. Mas, tradicionalmente, o prato é pra ser comido após uma breve misturada geral dos itens: gema de ovo, arroz, moyashi, cogumelo shimeji, carne de vaca, legumes, o caldinho, o molhinho de tomate (que não saiu na foto do close e que não leva pimenta) e óleo de gergelim a gosto. Isso é a parte “bibimbap”. A parte “dolso” é esse pote de pedra fumegante…reparem na fumacinha. Depois de tudo misturado, o pote de pedra acaba de cozinhar os ingredientes e vira um risotão, digamos.

Ó como fica:

Bibimbap

Bibimbap

Ah, dá um look na execução do churras:

Bulgogui - o churras de mesa

Bulgogui – o churras de mesa

E, pra terminar…fruta de sobremesa!

melancia em cubinhos

melancia em cubinhos

O atendimento é fraquinho, mas nada absurdo. O preço? Essa sequência que pedimos saiu cerca de R$50/ 60 por pessoa.

Este ainda não é o nosso coreano favorito na Liberdade, mas super vale!

Agora vou gastar a única palavra em coreano que aprendi na vida: kamsahamnida.

Portal da Coréia
Rua da Glória, 724 – Liberdade
tel: (011) 3271-0924

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: