Arquivo

Archive for Abril, 2011

Comer, beber e viver em São José dos Campos – episódio “saudades do Café da Madre”

23/04/2011 1 comentário

Sinto falta do Café da Madre em São José dos Campos, realmente sinto! Um dos poucos lugares da cidade que dá pra ter certeza de que se vai ser muito bem atendido. Mérito da dona, a simpatissíssima Suzi e de suas duas garçonetes atenciosas.

Chegamos ao Café da Madre por sugestão de amigos, e logo adotamos o lugar como nosso cantinho. Lá passamos muitas noites comendo e conversando, comendo e conversando. Quando decidimos mudar para São Paulo, logo corremos para nos despedir do ma-ra-vi-lho-so Bolo Suiço de Chocolate.

Vamos às gordelícias!

Bolo Suíço de Chocolate

Strudel de maçã

Se for de tapas, não deixe de experimentar os nossos favoritos:

Tomates rellenos

Tomate com relleno à mostra

Albóndigas

Linguicinhas de javali com quibebe

Pra beber, lá tem sucos caprichados:

Sucos especiais

Listinha com alguns dos sucos especiais

Café da Madre
Rua Madre Paula de São José, 133
Vila Ema
São José dos Campos
Tel: 12 3945 0558
http://www.cafedamadre.com.br

Anúncios

Restaurant Week 2011 – La Marie

Era uma terça-feira da segunda semana de Restaurant Week, quando fui ao La Marie, bistrozinho bem simpático no bairro de Pinheiros.

Algumas pessoas tinham me falado tão bem da comida e, especialmente,  da simpatia do dono do restaurante, que quando vi o La Marie na lista de participantes, não tive dúvida, chamei os amigos e reservei 7 lugares para as 20h30. Deste grupinho, 1 acabou dando pra trás bem em cima da hora. 😦

Às 20h25 estávamos à mesa em 4 pessoas e logo avisamos que seríamos 6. Isso não impactou em nada, afinal, o 7° lugar era uma cadeira extra na cabeceira da mesa. Ok até então!

Logo, o pré-anunciado dono mega simpático (pai da Marie que dá nome à casa), apareceu. Ele me viu tirando fotos do couvert e zás, já me perguntou se era para um blog, pediu o endereço, me deu cartão com e-mail, pediu pra enviar o link do post. Até aí, lindo! Eu já tava concordando plenamente com quem votou nele como Mister Simpatia.

O problema começou poucos minutos depois, quando veio a primeira das 3 ou 4  perguntas idênticas: “seus 2 amigos faltantes vão vir mesmo?”.

Gente, o fato é que tinha uma boa fila de espera na porta. Mas também é fato que estávamos consumindo várias bebideenhas e o couvert enquanto esperávamos pelos 2 amigos atrasildos. Outro fato é que fiz a reserva com duas semanas de antecedência justamente pra ter o privilégio de estar na mesa e não na fila do lado de fora. E, não esqueçamos de mais um fato: tinha passado cerca de 30 minutos após a nossa chegada quando já tinhamos ouvido aquela perguntinha algumas vezes, sem contar os olhares de repreensão que nos causaram um desconforto que marcou a noite.

A pedido do dono do La Marie (sim, ele me pediu pra postar isso!), fica aqui uma recomendação de etiqueta e respeito às pessoas em geral (eu super concordo!): atrasos são feios, sejam pontuais em seus compromissos!

Por outro lado, também é, no mínimo, feio constranger clientes, ainda mais durante um evento que, dentre outros, visa apresentar a um novo público, casas que são conhecidas por sua excelência.

Ó, pra mim, atendimento é 50% da satisfação em qualquer lugar, seja num restaurante, numa loja, por telefone, etc. Então, já entenderam, né?! E pra ser bem sincera, essa sensação ruim foi tão marcante, que já nem me lembro bem se gostei ou não dos pratos, aí consultei os meus amigos pra não ser injusta neste quesito.

Antes, uma listinha de outros fatos negativos que permearam a nossa infeliz estada no La Marie;

– desconfortáveis, acabamos pedindo as entradas antes do grupo estar completo. Mal acabamos, o dono passou retirando a louça com aquela rapidez de quem diz: “vamos logo com isso!”.

– os garçons ficaram confusos com o timing da nossa mesa, pois quando nossos amigos chegaram, já tínhamos terminado as entradas. Eles pediram uns pãezinhos pra comer o couvert, mas os pães só apareceram depois deles terem acabado as entradas.

– De sobremesa, 4 dos 6 queriam tiramisu. Mas o garçom trouxe 1 e avisou: “é o último!”. Ok, então, vamos de profiteroles… mas aí, um outro garçom veio perguntar se queríamos a sobremesa e, ao lamentarmos a falta do tiramisu, ficamos sabendo que tinha sim!

– na hora da conta, a coroação do mau atendimento! Estávamos fazendo as continhas (já que nem todo mundo comeu couvert) com a habilidade de quem tem formação em Humanas e/ou Biológicas, quando uma moça apareceu com a máquina do Visa e puxou o cartão da mão de uma amiga. Com essa mesma falta de cordialidade, devolveu o recibo e passou o cartão dos demais da mesa. Ficamos boquiabertos! Nestes momentos, eu queria muito conseguir ser do tipo barraqueira! (mentira, sou feliz em ser educada!)

– pedimos uma nota paulista e esperamos por ela. Minuto vai, minuto vem…e cadê a nota, moça?! “Ah, não trouxe? Mas eu lancei.”, disse ela com descaso. Pra quê se desculpar, né!

Pra finalizar, vamos às comidinhas. Como tudo isso me deixou jururu, desta vez vou postar as fotinhos com um comentário geral apenas: a nota dos pratos foi muito boa, e o destaque vai para o couvert, que tinha uma manteiguinha de ervas e um chutney de tomate seco que estavam bem saborosos.

Couvert: manteiga de ervas, manteiga tradicional, chutney de tomate seco, patê de peito de frango com pimenta do reino

Entrada: ostras gratinadas

Entrada: fundo de alcachofra com vinagrete trufada

Principal: Lagosta Toscana

Principal: Vitelo à romana

Sobremesa: profiteroles (pronto pra ser atacado!)

Sobremesa: Tiramisu

Acompanhem nossas comilanças seguindo o @EstomagoFeliz no Twitter!

Restaurant Week 2011 – La Marie
Rua Francisco Leitão, 16
Pinheiros
Telefone: (11) 3086-2800
www.lamarierestaurante.com.br

Restaurant Week 2011 – Becco 388

Para nossa tristeza, o São Paulo Restaurant Week 2011 está acabando. A semana até que foi boa. Fomos no La Marie, no Becco 388 e no Bargaço.

Nossa penúltima visita foi ao Becco 388, um restaurante pequeno e charmoso.

Fizemos a reserva com muita antecedência, há 2 semanas. Curiosamente, ao pedirmos a reserva para 20:30, fomos informados que eles só tinham para 20:15. Ficamos imaginando como deve ser a logística de um restaurante para conseguir essa precisão toda  na reserva. Mal sabíamos os problemas desse sistema just in time!

Chegamos pontualmente às 20:15. O serviço começou com um couvert (fora do menu do Restaurant Week, acrescentando mais R$ 11 por pessoa) simples e saboroso: mini pães (um francês e outro integral), molho com redução de aceto balsâmico e  uma espécie de bolinho de cream cheese de catupiry com ervas.

Couvert: cream cheese com ervas

Pães e molho

Como entrada, todos escolhemos os dadinhos de bresaola. São mini croquetes de bresaola, com queijo gorgonzola e amêndoas, servidos com geléia de mirtilo. Outra escolha que valeu muito a pena!

Dadinhos de Bresaola

Mal acabamos de comer, já vieram os pratos principais, numa rapidez que lembrava pit stop de corrida de Fórmula 1!

Eu escolhi o risoto de costela. Estava excelente! Arroz al dente, bem molhadinho, costela macia e sem gordura, e ainda tinha o tal do cebolini por cima que adoramos!

Risoto de costela

Já a Glutinha foi de linguini ao molho cremoso de queijo de cabra e limão siciliano, lascas de salmão marinado em ervas e cogumelos selvagens grelhados. Gostei muito principalmente pelo contraste de sabores.

Novamente, nem bem repousei os talheres sobre a mesa e já veio a turma do Pit Stop trocar os pratos. Quase tiraram o prato da Glutinha antes que ela tivesse terminado. A frase do garçom apressado foi o máximo: “ah, a senhora ainda não terminou?”. Infelizmente, ela estava mastigando e não pôde responder…

Penúltima volta! A bandeira quadriculada nos espera!!! E lá vieram as sobremesas: vanilla bomb na taça de martini (sorvete de vanilla sobre bolinho de laranja, gengibre e pistache envolvido com merengue mole brûlée e calda cítrica de frutas) e brownie na taça de martini (brownie de chocolate com nozes sobre creme anglaise, sorvete de vanilla e coulis de frutas vermelhas).

Vanilla Bomb

Brownie

Gostamos das duas, mas o brownie foi o meu preferido: bem molhadinho e com o chocolate bem pronunciado. Pena que as sobremesas são pequenas. Com essa minha Cabeça de Gordo, eu comeria duas ou três facilmente!

E é claro que não pudemos conversar nem discutir direito as qualidades das sobremesas, afinal, o pessoal do @Becco388 estava no esquema drive thru! Em menos de dois minutos, dois garçons vieram oferecer o café. Mais 5 minutos e chegou a conta, sem que nem tivéssemos pedido!

Olha gente, o restaurante estava cheio, a fila de espera enorme, mas nada justifica esse mau atendimento. Quando vamos a um restaurante, buscamos momentos de prazer que incluem uma boa comida, uma boa conversa, sem pressa, e com pessoas treinadas para nos proporcionar uma experiência agradável.

No Becco 388, a comida estava muito boa. Entretanto, quase fomos tocados para fora do restaurante. Comemos em 1 hora e 15 minutos em pleno sábado a noite. E o garçom ainda ficou surpreso por não pagarmos os 10%!

Vamos torcer para que tenha sido falta de experiência dos proprietários com momentos muvuca e para que eles treinem seu pessoal para as próximas. É uma pena um local com uma comida tão boa ter um atendimento tão ruim!

Não percam nossos próximos posts e sigam o @EstomagoFeliz no Twitter!

Restaurant Week 2011 – Becco 388
Rua Mato Grosso, 388 – Higienópolis – São Paulo
Telefone: (11) 2361-0388
Site: http://www.becco388.com.br/
Twitter: @Becco388