Início > Botecos, São Paulo > Sujinho – salada de repolho e lembranças

Sujinho – salada de repolho e lembranças


Lembrei da primeira vez que fui ao Sujinho. Meu pai insistiu que eu ia gostar do repolho. Estávamos numa época meio turbulenta, tinha acabado de mudar pra casa dele, topei pra agradar.

Que posso dizer? O repolho realmente é bom! Resumindo, acho que foi o gosto pela comida que nos aproximou novamente. Ok, não foi mérito exclusivo do repolho, mas ele colaborou muito.

Depois desta vez, ainda fui algumas outras, mas o repolho nunca mais foi tão bom como naquele dia com meu pai (ok, acordei sentimental!).  Contudo, ainda é, inegavelmente, uma das formas mais bacanas de se comer repolho, que pra mim sempre pareceu um vegetal meio sem graça.

Salada de Repolho

Além da saladinha reconciliadora, o couvert do Sujinho também conta com mussarelinhas de búfala e salada de cebola (desta vez, achei que ainda não tava muito curtida e deixou um bafo matador).

Mussarela de Búfala

Conserva de Cebola

Esse trio supimpa vem acompanhado de pão francês e aquelas manteiguinhas individuais que são sempre sem sal. (por que será que elas sempre são sem sal?!)

Pão e manteiga para completar

Se a gente não fosse um casal esganado, dava pra parar ali mesmo. Masssss… Resolvemos enfiar o pé na jaca (já era umas onze da noite e a gente ia acordar cedo no dia seguinte). Aí, pedimos um pratinho individual bem humilde! Um salmão na brasa com molho tarê (aquele agridoce feito com shoyu), batatas “sotê” e arroz à grega. Parêntesis: o salmão na brasa é bem maior, mas como o garçom foi mais rápido em servir que nós em sacar a máquina fotográfica, tivemos que tirar uma foto do prato já servido…

Salmão na brasa com arroz à grega e batata sauté

Molho Tarê

Olha, só sei que a gente comeu tudo porque somos radicalmente contra o desperdício, mas que dava pra parar na metade do prato e já sair rolando, isso dava! Ainda mais aproveitando o repolhinho e a cebolinha remanescente como acompanhamentos extras!!!

Tava tudo bom. É, num tava ótimo, num tava ruim, tava bom (ih, peraí que estamos tendo um momento discórdia: o Cabeça de Gordo tá dizendo que o salmão estava ótimo, sim!).  Exceto pelo coquetel de frutas sem álcool (sim, eu e todas as tias chamadas Mirthes deste mundo bebemos coquetel de frutas sem álcool) que tava péssimo! É, num tava bom, num tava ruim, tava péssimo mesmo. Mais parecia um suco de morango com leite condensado! Oras…até tia Mirthes faria melhor!

Coquetel de Frutas

Bem, como todo mundo sabe, mesmo nessas situações de “parece que vou explodir”, o estômago da gente é sábio e reserva sempre um compartimento secreto para as sobremesas.

Hunf! Ponto negativissimo para o Sujinho, as sobremesas são bem fraquinhas. Fiquei com um compartimento vazio e cheia de vontade de cair na glicose!

Tudo isso, mais um suco de limão e os 10% saíram por R$ 52,14 em dinheiro! É gente, o Sujinho não aceita cartão, apenas cheque e dinheiro.

O Sujinho tem diversas unidades. Nós fomos no da Rua da Consolação com a Matias Aires, sentido centro (tem outro Sujinho no sentido oposto da Consolação).

Anotem o endereço:

Rua da Consolação, 2063, São Paulo

Tel: (11) 3231-5487

Site: http://www.sujinho.com.br/

Obs: não aceita cartão de crédito, nem débito.

E não esqueçam de nos seguir no Twitter: @EstomagoFeliz

  1. Dalmiro Silva de Almeida "Gaucho".
    28/09/2013 às 7:54 PM

    O Sujinho é muito bom e aquele repolho hummmmmmm, nunca comi igual.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: