Início > Belem, Brasileiros, Imperdiveis, Paraense > Corridinho de Peixe do Lá em Casa

Corridinho de Peixe do Lá em Casa


Nosso segundo post belemense é sobre um dos restaurantes mais tradicionais da cidade e o nosso segundo preferido.

A história do restaurante pode ser conferida no site do Lá em Casa.

Como não poderia deixar de ser, provamos mais um suco regional e um dos nossos preferidos: suco de taperebá (ou cajá para os nordestinos). No nosso isopor, trouxemos 1 kg de polpa de taperebá para relembrarmos em São Paulo. Se tiverem oportunidade, recomendo que provem!

Suco de Taperebá

Como entrada, pedimos uma Salada Imperial (R$ 18): alface, tomate, palmito, pato desfiado, molho especial (parecia um sour cream com queijo ralado) e croutons de bijú (idéia excepcional!!!!):

Salada Imperial

Estava deliciosa. Também recomendo que provem!

Como prato principal, pedimos o Corridinho de Peixe Paraense (R$ 43). Esse prato é dividido em duas fases. Na primeira, vem arroz de jambú, farofa de pirarucú, feijão manteiguinha de Santarém, Filhote grelhado, pescada amarela a milanesa e um molho de leite de côco. O destaque, na minha humilde opinião, é o Filhote (embora a pescada amarela também estivesse excelente) com o molho de leite de côco. O feijão manteiguinha é um feijão selvagem, bem pequeno, que lembra soja. É muito bom, mas o melhor feijão manteiguinha que comemos foi de outro restaurante, do qual falaremos no próximo post.

Corridinho Peixe - Fase 1

Na segunda etapa, degustamos o Picadinho de Tambaqui, Hadock Paraense, Filhote no Tucupi e arroz branco. Neste caso, a estrela foi o Picadinho de Tambaqui. O paraense usa muito coentro em quase todas as suas receitas, mas aqui ficou perfeito! Já o Hadock Paraense é o pirarucú defumado e salgado, preparado como se fosse um bacalhau. Achei muito salgado. Talvez eles tenham errado apenas naquele dia…

O Filhote no Tucupi estava muito bom, mas faltou um pouco de tempero ao peixe. Por este detalhe, devo dizer que ficou apenas QUASE perfeito!

Fase 2 do Corridinho de Peixe

Como sobremesa, pedimos Cartola com Bacuri (R$ 10): fatias de banana frita, com queijo derretido, açúca e canela, acompanhados de uma bola de sorvete de bacuri. Estava bom, mas nada muito especial.

Cartola com Bacuri

Esta foi uma das nossas melhores refeições em Belém. A comida foi suficiente para duas pessoas que não comem muito (acho que comemos cerca de 800 a 900 gramas). E, com certeza, o Lá em Casa deve fazer parte do seu roteiro gastronômico se for à região. Somente um restaurante da cidade fez esse estômago mais feliz que o Lá em Casa. Mas, isso é assunto para um próximo post… Voltem ao nosso blog para matar a curiosidade dentro de alguns dias!

Gostou deste post? Então, siga o @EstomagoFeliz no Twitter para receber nossas atualizações!

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: