Início > Belem, Brasileiros, Imperdiveis, Paraense > Corridinho de Peixe do Lá em Casa

Corridinho de Peixe do Lá em Casa


Nosso segundo post belemense é sobre um dos restaurantes mais tradicionais da cidade e o nosso segundo preferido.

A história do restaurante pode ser conferida no site do Lá em Casa.

Como não poderia deixar de ser, provamos mais um suco regional e um dos nossos preferidos: suco de taperebá (ou cajá para os nordestinos). No nosso isopor, trouxemos 1 kg de polpa de taperebá para relembrarmos em São Paulo. Se tiverem oportunidade, recomendo que provem!

Suco de Taperebá

Como entrada, pedimos uma Salada Imperial (R$ 18): alface, tomate, palmito, pato desfiado, molho especial (parecia um sour cream com queijo ralado) e croutons de bijú (idéia excepcional!!!!):

Salada Imperial

Estava deliciosa. Também recomendo que provem!

Como prato principal, pedimos o Corridinho de Peixe Paraense (R$ 43). Esse prato é dividido em duas fases. Na primeira, vem arroz de jambú, farofa de pirarucú, feijão manteiguinha de Santarém, Filhote grelhado, pescada amarela a milanesa e um molho de leite de côco. O destaque, na minha humilde opinião, é o Filhote (embora a pescada amarela também estivesse excelente) com o molho de leite de côco. O feijão manteiguinha é um feijão selvagem, bem pequeno, que lembra soja. É muito bom, mas o melhor feijão manteiguinha que comemos foi de outro restaurante, do qual falaremos no próximo post.

Corridinho Peixe - Fase 1

Na segunda etapa, degustamos o Picadinho de Tambaqui, Hadock Paraense, Filhote no Tucupi e arroz branco. Neste caso, a estrela foi o Picadinho de Tambaqui. O paraense usa muito coentro em quase todas as suas receitas, mas aqui ficou perfeito! Já o Hadock Paraense é o pirarucú defumado e salgado, preparado como se fosse um bacalhau. Achei muito salgado. Talvez eles tenham errado apenas naquele dia…

O Filhote no Tucupi estava muito bom, mas faltou um pouco de tempero ao peixe. Por este detalhe, devo dizer que ficou apenas QUASE perfeito!

Fase 2 do Corridinho de Peixe

Como sobremesa, pedimos Cartola com Bacuri (R$ 10): fatias de banana frita, com queijo derretido, açúca e canela, acompanhados de uma bola de sorvete de bacuri. Estava bom, mas nada muito especial.

Cartola com Bacuri

Esta foi uma das nossas melhores refeições em Belém. A comida foi suficiente para duas pessoas que não comem muito (acho que comemos cerca de 800 a 900 gramas). E, com certeza, o Lá em Casa deve fazer parte do seu roteiro gastronômico se for à região. Somente um restaurante da cidade fez esse estômago mais feliz que o Lá em Casa. Mas, isso é assunto para um próximo post… Voltem ao nosso blog para matar a curiosidade dentro de alguns dias!

Gostou deste post? Então, siga o @EstomagoFeliz no Twitter para receber nossas atualizações!

Advertisements
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: